Domingo, 10 de Agosto de 2008
...

O Céu

O céu colabora na nossa vida íntima, vive connosco, acompanha-nos na mudança do nosso ser; é um confidente, é um consolador; invoca-se, fala-se-lhe. Olhar o céu é, nos nossos climas, uma ocasião de viver: instintivamente, voltamos para ele os nossos olhos. O poeta meridional, cheio de imagens e de cores, contempla-o; o burguês trivial, admira-o; pela manhã, abre-se a janela e vai-se ver o céu! É um íntimo sempre presente na nossa vida; o nosso estado depende dele: enevoado, entristece-nos; claro e lúcido, alegra-nos; cheio de nuvens eléctricas, enerva-nos. É no Céu que vemos Deus... E mesmo despovoado de deuses, é ainda para o homem o lugar donde ele tira força, consolação e esperança. A paisagem é feita por ele, a arte imita-o, os poetas cantam-no.

 

 

Eça de Queirós, in 'O Egipto'

 

 

 

My mood today:

 



Needing sleep

 

 


...:

Publicado por Clementine às 20:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 1 de Julho de 2008
A Lua na Sarjeta - David Goodis

 

 

 

"Na beira de uma viela que dá para a Rua Vernon, um gato cinzento esperava uma grande ratazana sair de sua toca. O rato tinha corrido para uma fenda na parede do barraco de madeira, e o gato inspecionava todos os orifícios, imaginando como o rato tinha conseguido enfiar-se ali. Na escuridão quente e úmida daquela meia-noite de julho, o gato esperou mais de meia hora. Quando foi embora, deixou suas pegadas no sangue seco de uma garota que tinha morrido ali no beco uns sete meses antes.
  Passaram-se alguns momentos de silêncio na viela. Depois, ouviram-se os passos de um homem que vinha devagar pela Rua Vernon. Logo em seguida ele entrou no beco e parou imóvel sob a luz da lua. Olhava para as manchas secas de sangue."

 

 

 

 

 

My mood today:

 
Can not sleep

...:

Publicado por Clementine às 22:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 27 de Junho de 2008
Anais Nin

 

 

"Eu quero queimar, mesmo se eu quebrar .

Eu vivo só para o ecstasy. Nada mais me afeta. Pequenas doses, amores moderados - todos estes deixam-me fria. Eu gosto extravagância,  calor ... sexualidade que explode o termômetro! Eu sou neurótica, pervertida, destrutiva, quente, lava-perigosa, inflamável, desenfreada. Me sinto como um animal selvagem que esta a fugir do cativeiro. " 

 

 

 

 

    Anais Nin


...:

Publicado por Clementine às 05:44
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 22 de Junho de 2008
O Caçador de Pipas

 

 

"Eu me tornei o que sou hoje aos doze anos, em um dia nublado e gélido do inverno de 1975. Lembro do momento exato em que isso aconteceu, quando estava agachado por detrás de uma parede de barro parcialmente desmoronada, espiando o beco que ficava perto do riacho congelado. Foi há muito tempo, mas descobri que não é verdade o que dizem a respeito do passado, essa história de que podemos enterrá-lo. Porque, de um jeito ou de outro, ele sempre consegue escapar(...)"

 

 

 


...:

Publicado por Clementine às 15:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 6 de Junho de 2008
Dies Irae

 

 

"Amanheci em cólera. Não, não, o mundo não me agrada. A maioria das pessoas estão mortas e não sabem, ou estão vivas com charlatanismo. E o amor, em vez de dar, exige. E quem gosta de nós quer que sejamos alguma coisa de que eles precisam. Mentir dá remorso. E não mentir é um dom que o mundo não

 
 
 

 
 
 
Clarice Lispector
 

 

 

 

 

 

 

 

My mood today :

 

 

 
Better not talk   

 


...:
No Play: Nick Cave and The Bad Seeds - Into My Arms

Publicado por Clementine às 19:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 30 de Maio de 2008
A Grande Originalidade

 

É curioso. Só se julga profundo o que disser coisas diferentes de toda a gente. E todavia a grande originalidade está em dizer as mesmas coisas, mas ao nível do espanto e maravilha que nos despertam. Toda a gente sabe que o homem é mortal, mas poucos vêem isso e se espantam de que seja assim. Toda a gente sabe que há bichos e plantas e estrelas e o mais. Mas conhecê-lo ao nível do extraordinário que aí existe é raro como ser doido.
A grande originalidade não é dizer coisas novas mas ser novo diante das coisas velhas.

 

 

Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente 3'

 

 

 

 

 

 

My mood today :

 

 

 

Really happy


...:
No Play: Muddy Waters - Whiskey Blues

Publicado por Clementine às 01:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 19 de Abril de 2008
Estúpida Coerência

 

Uma coerência tola é o espantalho das pequenas mentes, adorada pelos pequenos homens de Estado, filósofos e sacedotes. Uma alma grande não tem nada que ver com a consistência... Diz o que pensas hoje em palavras duras e amanhã diz o que o amanhã pensar, outra evz em palavras duras, ainda que contradiga tudo o que disseste hoje.

Ralph Waldo Emerson, in "Confiança em si mesmo"


...:

Publicado por Clementine às 04:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008
...

 

Ao examinarmos os erros de um homem, conhecemos o seu carácter .

 

 

 

                     Confúcio
                   China Antiga
                    [-551--479]


...:

Publicado por Clementine às 14:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008
O Medo De Nós Próprios
 

 

Acredito que se um homem vivesse a sua vida plenamente, desse forma a cada sentimento, expessão a cada pensamento, realidade a cada sonho, acredito que o mundo beneficiaria de um novo impulso de energia tão intenso que esqueceríamos todas as doenças da época medieval e regressaríamos ao ideal helénico, possivelmente até a algo mais depurado e mais rico do que o ideal helénico. Mas o mais corajoso homem entre nós tem medo de si próprio. A mutilação do selvagem sobrevive tragicamente na autonegação que nos corrompe a vida. Somos castigados pelas nossas renúncias. Cada impulso que tentamos estrangular germina no cérebro e envenena-nos. O corpo peca uma vez, e acaba com o pecado, porque a acção é um modo de expurgação. Nada mais permanece do que a lembrança de um prazer, ou o luxo de um remorso. A única maneira de nos livrarmos de uma tentação é cedermos-lhe. Se lhe resistirmos, a nossa alma adoece com o anseio das coisas que se proibiu, com o desejo daquilo que as suas monstruosas leis tornaram monstruoso e ilegal. Já se disse que os grandes acontecimentos do mundo ocorrem no cérebro. É também no cérebro, e apenas neste, que ocorrem os grandes pecados do mundo.

Oscar Wilde, in 'O Retrato de Dorian Gray'


...:

Publicado por Clementine às 18:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 10 de Fevereiro de 2008
...

      "  Do rio que tudo arrasta, diz-se que é violento.

 Mas ninguém chama violentas às margens que o comprimem ."

 

 

 

 

                                                                                                           Bertolt Brecht


...:

Publicado por Clementine às 14:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Profile
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31


Post Frescos

...

A Lua na Sarjeta - David...

Anais Nin

O Caçador de Pipas

Dies Irae

A Grande Originalidade

Estúpida Coerência

...

O Medo De Nós Próprios

...

Baú

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Links
Pesquisar neste blog
 

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds